Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

PRESBÍTERO ANTONIO FERREIRA DA SILVA, O PIONEIRO.

Antonio Ferreira da Silva foi um dos membros mais importantes na história da igreja desde a sua fundação. Segundo informação do Rev. Uzi Murback, pastor desta igreja de 1964 a 1966 que, hoje, jubilado, mora em Brasília, diz “uma pessoa inesquecível e um servo do Senhor”; outras pessoas também dão testemunho de sua dedicação e aplicação na obra de Deus. Foi o Presb. Ferreira que motivou outras famílias presbiterianas acostumadas a congregar na Igreja Metodista a se dedicar na implantação do trabalho presbiteriano desde que chegou em Dracena, segundo afirma a sua filha Maria Eunice Ferreira, membro da nossa igreja até hoje.

O senhor Ferreira não apenas colaborou, mas foi o principal responsável pelo desenvolvimento da igreja nos seus primórdios, conforme dissertou Angélica M. M. L. Garcia na sua pós-graduação em Teologia e História pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper, Mackenzie, São Paulo (Garcia, 2009, p. 45).
O primeiro Conselho da Igreja Presbiteriana de Dracena foi assim formado: pelo pastor Rev. Oswaldo Dias de Lacerda e presbíteros Antonio Ferreira da Silva o mais votado, seguido de José Teixeira de Lima, José de Souza Lima e José Barbosa. A primeira Junta Diaconal foi composta pelos diáconos Jovino Silveira Martins, Natanael Bernardino, Gentil Rother e Daniel Alvarenga, eleitos em assembléia presidida pelo Rev. Wilson Nobrega Lício, conforme consta no Livro I Ata N° 2, de 25 de outubro de 1959. Garcia afirma “que sua influencia se fez sentir até meados da década de 90”, quando a sua saúde começou a declinar, já com a idade de 85 anos. Mas, dele ainda diz que, “continuou sendo uma voz firme e conselheira para a igreja, respeitado pela maioria. Ele era um homem sério, muito organizado e dinâmico. Tinha espírito de liderança, era educado e compreensivo.” Nasceu a 17 de agosto de 1910 em Silvianópolis-MG, e faleceu em 14 de setembro de 2003 na cidade de Dracena.
Por ocasião das comemorações do aniversário da Igreja Presbiteriana de Dracena, organizada em 25 de outubro de 1959, trazemos a memória apenas o que nos pode dar esperança e glorificamos a Deus obedecendo ao quinto mandamento; fazer isto é necessário, como convém obedecer a Deus em outras coisas, isto é, não esquecer os seus mandamentos: "Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus te dá.” (Ex. 20.12); do qual, aprendemos desde cedo, ser o único mandamento com promessa (Ef 6.2).
Aprendemos a honrar o nosso pai e a nossa mãe, não somente os nossos pais naturais, mas, também, todos os superiores em idade e dons, especialmente aqueles que por ordenação divina nos precederam e nos deixaram o legado, os pioneiros, autoridades e familiares, na Igreja ou no Estado. Pois devemos conforme este mandamento dar honra, reverência, ações de graças a Deus por eles, e, ainda imitar suas virtudes, pois procedendo assim, tanto glorificamos a Deus o quanto recebemos de Deus o bem (Ef 6.3). Só glorifica a Deus que o obedece, só em obediência podemos glorificar a Deus.
                                                                
Rev. Anatote Lopes da Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário