Total de visualizações de página

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

COISAS NOVAS E COISAS VELHAS: COMO NÃO NEGAR A JESUS

Esta mensagem foi pregada no inicio do meu pastorado na I. P. Lago Azul em outro tempo e contexto, e hoje, um irmão abençoado fez um comentário no meu blog, este comentário me levou a ler novamente esta mensagem escrita a quase quatro anos.
 Surpreendido pelo poder do Espírito falando através da Bíblia, dos textos selecionados para esta mensagem, eu pude ser edificado novamente; fortalecido novamente para continuidade do ministério que o Senhor me ordenou. Recomendo a leitura desta mensagem, não porque eu escrevi, isto é o que menos lhe atribui valor, mas para compartilhar o que Deus está falando ao meu coração. Talvez meu querido... Coincida com o que o seu coração precisa.


COISAS NOVAS E COISAS VELHAS: COMO NÃO NEGAR A JESUS: Mateus 10:33, Jeremias 1.1... O texto da vocação de Jeremias “mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu ...

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Autêntica, Reformada, Moderna e Transformadora.



O Conselho aprovou o projeto: “Autentica, Reformada, Moderna e Transformadora”, o qual empreende a construção de uma nova mentalidade e de estratégias que correspondem às características anunciadas. Visa o resgate da identidade reformada, da unidade do corpo de Cristo, crescimento espiritual, tanto do coletivo, quanto de indivíduos (homens e mulheres cumpridores de seus deveres individualmente crescendo). O crescimento numérico da igreja também é contemplado no projeto. Entendemos que o crescimento é natural à medida que mudamos e nos tornamos maduros e reprodutivos, compondo uma igreja saudável. Um corpo saudável naturalmente cresce, à medida que mantém a sua unidade na mesma visão, identidade e orientações de ministério.






VISÃO, IDENTIDADE E ORIENTAÇÕES DE MINISTÉRIO













DRACENA – SP














Autêntica,
Reformada,
Moderna e
Transformadora.



Introdução

1 A Igreja Presbiteriana de Dracena organizada em 25 de outubro de 1959 acolheu amorosamente em 2011 um novo pastor, o Rev. Anatote Lopes, o qual com os oficiais, lideranças e membros apresentam A Visão e a Missão da Igreja.

1.1. Neste momento histórico da igreja de Dracena sua comunidade vive os desafios de fortalecer a sua unidade e a sua identidade, e, ao mesmo tempo, desfrutar de um crescimento vigoroso: espiritual e numérico. Para isso se faz necessário definir a sua missão, a sua visão e as suas estratégias nesta proposta de trabalho. Proposta porque foi produzida a partir do pouco conhecimento de sua história, da observação dos acontecimentos do ano de 2010 e do testemunho de uns poucos irmãos que contribuíram para esse primeiro passo em direção de uma proposta de orientação ministerial.

1.2. Será necessário que membros, lideres, diáconos e presbíteros leiam, critiquem, verifiquem as referências bíblicas, discutam e proponham mudanças de tal modo que, definamos um texto apropriado para atender as urgências de orientações para a nossa comunidade rumo aos propósitos de Deus que nos convocou para este serviço.

1.3. Depois dos acontecimentos que marcaram profundamente a igreja, faz-se necessário colocar essas orientações nas mãos de todos os membros, primeiramente, para que conheçam, estudem e recebam cada principio; sentindo-se convocados para esta grande obra que Deus está fazendo na Igreja Presbiteriana de Dracena e através dela vai fazer na cidade de Dracena.

1.4. Diante dos desafios convocamos a igreja para orar e olhar fielmente para a Palavra de Deus, para a nossa herança histórica e reformada, para a nossa natureza missionária, lembrando da oração do Senhor, “para que sejam um” (Jo 17.21), vivam e trabalhem em unidade, em direção da concretização de uma visão que seja autentica reformada, moderna e transformadora.

1.5. Nesta direção reiteramos que, são indispensáveis e imprescindíveis nossa unidade em oração, a participação das lideranças locais na execução do projeto da igreja, esforços, interação, comunicação, pastoreio mútuo, apreciação de relatórios, reconhecimento público dos esforços conjuntos e, privativamente de indivíduos, disponibilização de recursos, avaliação de processo a fim de detectar falhas e corrigir em tempo oportuno para que a caminhada continue enquanto avançamos, e também aperfeiçoamos nossa visão e estratégia.

1.6. Este projeto pretende contribuir com as orientações existentes para o trabalho do obreiro e das lideranças locais da igreja para o ano prenunciado; priorizam-se os relacionamentos, ou seja, o “Coração”, para posteriormente trabalhar doutrinas e organização, ou seja, a “Mente”, e, posteriormente as realizações, ou seja, “as mãos”, em médio prazo, alcançar metas e realizações; alcançaremos com a graça de Deus enquanto trabalhamos corações e mentes, atendendo as necessidades e requisitos bíblicos e constitucionais inerentes da natureza e da missão da igreja.

1.7. Paralelamente as atividades da agenda fixa e as atividades do calendário eclesiástico, continuam-se as práticas de evangelismo pessoal nas relações de amizade, testemunho pessoal na sociedade, comunicação do evangelho por meio de palavras e de atitudes e do convite aos amigos e parentes para ouvirem a Palavra de Deus no Culto Dominical, nos encontros comunitários e eventos públicos da igreja para estudar, cultuar e vivenciar a comunhão em Cristo (Jo 1.40-41).

1.8. Ainda se dedicará tempo para a preparação de candidatos para serem admitidos ao rol de membros e de preparação de membros para o exercício do oficialato (treinamento de liderança). Os catecúmenos receberão o ensino doutrinário e preparatório para o batismo e a profissão de fé preferencialmente na ED e nos Estudos Bíblicos, e, deverão constar no caderno de matriculas da ED, mas, também poderão, em casos especiais, receberem a instrução em horários agendados com o pastor.

1.9. Sempre que for oportuno, a igreja utilizará recursos visuais. Em atividades eventuais do departamento infantil e se utilizará teatro de fantoches e material didático que contribui para o desenvolvimento de habilidades motoras e artísticas das crianças. Far-se-á levantamento de dados estatísticos e socioeconômicos, os quais serão encaminhados a Secretaria e descritos nos relatórios do Conselho e do Ministro ao Presbitério. Os vocacionados ao Ministério Ordenado e as lideranças locais farão exercícios práticos no Culto Dominical, na ED e nos lares, a medida do desenvolvimento de suas habilidades.


Quem somos? Por que estamos aqui? Como fazer diferença?


Identidade reformada: Igreja autêntica

2 A Igreja Presbiteriana de Dracena é Autentica, Reformada, Moderna e Transformadora. É parte da única e verdadeira igreja de Jesus Cristo, preservada, espalhada e sustentada por todo o globo terrestre, parte da Igreja Presbiteriana do Brasil – IPB – implantada no Brasil em 1859 por ocasião da chegada do missionário americano Ashbel Green Simonton e integra a comunidade internacional de igrejas originárias da Reforma Protestante deflagrada na Alemanha por Martin Luther (Lutero) no dia 31 de outubro de 1517 e do presbiterianismo que surgiu na Escócia sob a liderança de John Knox em 1533. Sua teologia foi organizada pela mais inteligente mente do final do período da Renascença e início do Iluminismo, cuja influência está presente em todas as igrejas reformadas e na sociedade européia e americana, o erudito filósofo, humanista, com formação em Direito, Letras e Teologia, estadista e pastor de Genebra, na Suíça, John Calvin (Calvino). Rege-se pela Constituição Interna, Código de Disciplina e Princípios de Liturgia da IPB. Portanto, é bíblica na sua pregação, celebração dos sacramentos e na prática da disciplina; fervorosa na oração e racional na adoração; relevante na cidade onde está estabelecida desde 1959; na “Cidade Milagre”, Dracena – São Paulo.


Autêntica

2.1. É Autentica, porque ensina o conhecimento de si mesmo, o reconhecimento da condição em que se encontram todos os seres humanos, mesmo os eleitos, logo, assume “quem é o homem” (Sl 8.4) e estimula uma noção verdadeira de “quem é Deus” (Jo 4.24), este conhecimento de Deus e de nós mesmo é necessário para o culto autentico em espírito e em verdade e uma vida sem hipocrisia, refletindo a Aliança da Graça pela qual o Deus Misericordioso e boníssimo recebe e abençoa homens pecadores pela mediação do Senhor Jesus Cristo (Jo 4.22-24). Não tem a arrogância de ser a exclusiva propriedade de Cristo, nem de ser a proprietária de Deus e dos meios de graça. É autentica na adoração: não apenas sincera, mas também bíblica, a partir da doutrina correta de Deus e do homem. O sentimento de que todos os homens são igualmente pecadores (Rm 3.23) e carentes da graça e misericórdia de Deus nos une em amor e pastoreio mútuo (Gl 6.2; I Pe 4.10). Quanto à autenticidade desta igreja é importante destacar as motivações de seu surgimento, como fruto do labor missionário e tendo em vista unicamente a glória do Único Deus Verdadeiro e Digno, diante do cumprimento de profecias do surgimento de falsos profetas e proliferação de falsas doutrinas. Quanto ao seu futuro, será preservada pelo seu Senhor em sua missão e natureza até a volta do senhor Jesus Cristo em sua Glória.


Reformada

2.2. É Reformada, ou seja, aceita a identidade com a Reforma da Igreja ocorrida no Século XVI, aceita como bíblicos os ensinamentos dos reformadores e adota o moto da Reforma: “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” (igreja reformada sempre se reformando) e suas marcas: “Sola Scriptura, Sola Fides, Solus Christus, Sola Gratia, Soli Deo Gloria”. A Igreja Presbiteriana de Dracena aceita o desafio de tornar vivas para a sua geração e para as novas gerações, as mesmas verdades bíblicas resgatadas pelos reformadores em seu próprio tempo, exercendo um serviço fiel, arrojado, dinâmico e impactante, sem aceitar doutrinas e métodos que firam os ensinos da Escritura, os padrões de fé da IPB, seus Princípios de Liturgia, sua eclesiologia, e as decisões do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil.


Moderna

2.3. É Moderna sem deixar de ser bíblica e atual sem deixar de ser tradicional. Ao se dizer Moderna a Igreja Presbiteriana de Dracena reafirma seu compromisso com a autoridade das Escrituras do Velho e Novo Testamentos como Palavra de Deus inerrante, infalível, e suficiente, única regra de fé e prática; não abre mão da tradição histórica da igreja desde os tempos apostólicos e reafirma a superioridade bíblica sobre todas as culturas, filosofias, escritos, experiências e documentos humanos pertencentes a esta tradição, pois ainda que sejam úteis para o conhecimento e compreensão de nossa origem, auxílio para reflexões teológicas, interessantes para refletir os passos atuais e o destino da Igreja hoje, a Bíblia continuará sendo atual, suficiente e indispensável e estará sempre acima de quaisquer tradições e novidades.

2.4. Ao se dizer moderna, considera cuidadosamente os “modismos” (Ec 1.9-10), programa mudanças considerando-as à luz das Escrituras, valoriza o passado sem idolatrá-lo; sem remover as antigas marcas a Igreja Presbiteriana de Dracena é uma igreja que inova, faz uso de recursos modernos áudios-visuais, canções evangélicas contemporânea sem abandonar a hinódia tradicional, o canto congregacional e o canto de coro de vozes. Forma um ambiente moderno e tradicional ao mesmo tempo, como está escrito em Mateus 13.52 “Então, lhes disse: Por isso, todo escriba versado no reino dos céus é semelhante a um pai de família que tira do seu depósito coisas novas e coisas velhas.”

2.5. A Igreja Presbiteriana de Dracena entende que o culto deve ser fervoroso, com adaptações aos meios modernos e criativos de participação e também de comunicação da Palavra de Deus, desde que a pregação seja fiel e poderosa, os cantos congregacionais de todo coração, as orações sinceras, as participações edificantes, as palavras dos participantes sempre consistentes, os músicos instrumentistas sejam consagrados, interessados, santificados e estimuladores à adoração e a santificação (Sl 100; 149; 150), cada geração deve adorar a Deus com os meios lícitos que dispuserem sem desprezo pelas formas que a antecederam. Não esquece que um ambiente mais identificado com o entretenimento do que com a adoração perde os limites, haja vista que tende a acatar práticas mundanas (carnais), idólatras e não raro sensuais. Considera que um culto dirigido pelo Espírito Santo sempre será consistente com as Escrituras e submisso as orientações ministeriais.


Transformadora

2.6. É Transformadora pela ação soberana do Espírito Santo agindo nos corações e nas mentes dos membros individualmente. Se o culto e vivência comunitária da igreja forem ricamente abastecidos da Palavra de Deus certamente a Sua Palavra não voltará vazia (Is 55.11), mas cumprirá o seu propósito. Todos os ouvintes da Palavra devem ser também praticantes da Palavra. Por isso, os relacionamentos intrínsecos da comunidade que persevera no amor, no perdão e na unidade são relacionamentos saudáveis e transformadores.

2.7. O culto transformador é racional (Rm 12.1-2). É prestado com ordem e decência em um contexto de percepção solene de amor, santidade e majestade de Deus. Junto com a exultação, há lugar para o silêncio e para a meditação, a fim de que o coração encontre arrependimento e purificação, e a Palavra proclamada do evangelho nos oriente. Afinal, a Igreja Presbiteriana de Dracena conclama suas lideranças e seus membros através do ensino bíblico e da pregação ao cumprimento da missão, a recepção dos sacramentos como meios de graça, a vida disciplinada e equilibrada, sincera e piedosa, caracterizada pela moderação, pela vivencia da comunhão, do acolhimento dos caídos e da prática do mútuo pastoreio.

2.8. O novo homem transformado visa aprendizado e ensino para uma vida na Graça de obediência a Palavra de Deus. É chamado para ser sal da terra e luz do mundo, a viver de maneira relevante como consciência profética da sociedade, na pratica dos dons espirituais e no suprimento eficaz das necessidades da comunidade. Tornam-se cada membro da igreja, não apenas homens e mulheres transformadas, mas gente sincera que reconhece suas próprias faltas e a necessidade uns dos outros como agentes de transformação, que começam com a oração: “a começar em mim” (Vencedores por Cristo).


O Crescimento Espiritual dos Indivíduos.

3 Não cremos na possibilidade de quaisquer outros meios de graças disponíveis e necessários substituírem a Palavra e os Sacramentos indispensáveis e ministrados no Culto Dominical, comunitário, em local e horário providencialmente estabelecido pela Igreja visível.

3.1. O culto deve ser contínuo, mas o tempo reservado com exclusividade deve ser um dia em sete, será para sempre o sábado cristão ou Dia do Senhor: o Domingo.

3.2. O culto pode ser individual ou comunitário. Para o culto individual a igreja orienta e recomenda constitucionalmente o culto doméstico, ou seja, exercícios devocionais que incluam a leitura, a reflexão ou meditação nas passagens bíblicas e a prática da oração, que pode ser de adoração, confissão, petição, interseção, contemplação e de ação de graças, ou contendo elementos de todas elas.

3.3. A Bíblia poderá ser lida toda em um ano, quando lidos aproximadamente dois capítulos por dia; o Boletim Dominical fornecerá para auxílio do leitor das Escrituras um programa diário de leitura. A leitura devocional é intelectual e espiritual, dever ser feita com oração e meditação. Poderá ser utilizado também um lecionário que siga a ordem lógica e cronológica dos eventos bíblicos da história da Salvação (Natal, Páscoa, Ascensão e Pentecostes); poderá também ser utilizada a leitura na ordem cronológica da datação dos textos bíblicos e na ordem em que se encontram nas versões bíblicas em uso na igreja evangélica brasileira.

3.4. O apoio pastoral aos membros será disponibilizado nas visitações, nos aconselhamentos domésticos e no gabinete pastoral, na assistência espiritual onde se fizer necessária ou for requisitada a presença do pastor.

3.5. OBJETIVOS GERAIS – O crescimento espiritual ou qualitativo de toda igreja, com a consolidação da membresia e de lideranças com identidade reformada, presbiteriana e comprometida com o único Senhor da Igreja, as quais não se deixam seduzir pelo personalismo ministerial, nem são levados por ventos de doutrina, filosofias humanas, movimentos religiosos, modismos evangelicais, liberalismos morais e teológicos ou espiritualismos e prodígios e sinais espetaculares.

3.6. Reavivar a espiritualidade bíblica e resgatar uma espiritualidade histórica e reformada, revigorar o testemunho cristão na sociedade, a santificação e a intrepidez na proclamação evangélica; uma fé dinâmica e viva, operosa, crescer a participação dos membros, o entusiasmo do corpo docente, a espiritualidade e santidade dos músicos, tudo isso para uma comunidade mais fervorosa, participativa e comprometida.

3.7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS – Os objetivos foram apresentados em um  quadro relacionados com uma perspectiva da realidade quando da apresentação deste projeto ao Conselho, a realidade atual não possibilitou a definição de metas para o trabalho.

Enunciado do Objetivo:

1. O crescimento espiritual verificado nos índices de freqüência média.

2. Crescimento espiritual verificado no testemunho quanto à prática da oração e leitura bíblica.

3. Crescimento do voluntariado e de vocações.

4. Alegria na comunhão e entusiasmo em relação ao futuro da IPDracena. Metas ou Resultados Esperados.

Quantitativos:

1. Chegar aos índices máximos da membresia sempre presente nas atividades de serviço Cristão e Culto.

2. Crescimento do desejo de aprendizado verificado no índice de freqüência média nas reuniões de Estudos Bíblicos e na ED.

3. Crescimento da equipes de trabalho e do voluntariado.

4. Crescimento da freqüência e declarações públicas de esperança.

Qualitativos:

1. O crescimento da freqüência media nos Cultos Dominicais.

2. O Crescimento espiritual é verificado no testemunho quanto a pratica da oração, leitura bíblica e boas obras.

3. Testemunho da igreja quanto ao compromisso, maturação espiritual.

4. Crescimento da alegria de cultuar e Maior engajamento de todos os crentes na proclamação evangélica.

Resumo das Atividades Principais:

1. Pastorais, ensino. Visitação, reuniões nos lares, EBF e acampamento.

2. Pastorais de ensino, estatística com perguntas relacionadas aos hábitos e exercícios espirituais de serviço cristão, jejum, oração e leitura bíblica.

3.Pastorais, ensino, treinamentos e tutoria espiritual.

4. Pesquisa, estatística e audiência informal e formal. Período de 2011/2012.


O Crescimento Espiritual da Igreja.

4 O programa de crescimento espiritual para a igreja local inclui o crescimento pessoal dos indivíduos, mas encontra na comunidade reunida o seu ponto alto. Na ED e no Sermão Dominical em Culto Público onde se desenvolverá um tema relevante e oportuno para toda a comunidade. Na dependência do Espírito Santo.

5 O crescimento espiritual dos indivíduos e da igreja, acompanham o almejado crescimento numérico da membresia, e tem maior importância, pois acreditamos que a qualidade não está divorciada da quantidade, e, uma comunidade viva embasada no conhecimento rico das Escrituras e de seus interpretes fieis da tradição histórica e reformada, e, no poder de Deus gerará discípulos maduros e reprodutivos para pregar o evangelho no poder do Espírito Santo.

5.1. Ora, é Deus quem dá o crescimento, mas antes está conosco a semente e a missão de sair e fazer a semeadura, por meio de nossas metodologias ou estratégias, quais sejam:

1. Grupos familiares;

2. Divulgação institucional;

3. Evangelização;

4. Adesão de todos;

5. Apoio aos projetos;

6. Integração e inserção;

7. Pescaria de homens;

8. Projeto memória;

9. Projeto Jovem e Adolescente Missionário;

10. Inserção social.


O Crescimento Espiritual e da Unidade da Família.

6 Promover O Ensino Cristão para a Família Cristã, por meio de Palestras, debates, dinâmicas domésticas e em encontros para:

6.1. Promover mais conhecimento e dialogo entre pais e filhos: questionários para os pais responderem e questionários para os filhos responderem que provocarão um dialogo amistoso entre pais e filhos.

6.2. Cursos para pais.

6.3. Cursos para filhos.

6.4. Encontros de Casais.

6.5. Cursos e conferências para casais.

6.6. Células de casais.

6.7. Aconselhamento familiar.

6.8. Intercâmbio familiar.


Conclusão

7. Pretende-se orientar o planejamento anual das atividades e agregar à liturgia os temas para fortalecer a unidade da igreja espiritualmente e construir relacionamentos saudáveis e transformadores. O Tema: (por exemplo: “A Unidade em Cristo”) abordado nas atividades espirituais, mesmo educativas e recreativas.

7.1. Os objetivos específicos serão identificados e anunciados no boletim dominical e outros impressos publicitários e evangelísticos da igreja como, por exemplo: Fortalecer a unidade da igreja, crescer espiritualmente e construir relacionamentos saudáveis e transformadores; estarão relacionados com as atividades do planejamento anual, tratando-se do propósito da atividade, relacionando-se com a natureza e missão da Igreja.

7.2. O objetivo deste projeto é programar a manutenção de boas metodologias e inserção de novas metodologias, certos de que fazendo sempre as mesmas coisas alcançaremos sempre os mesmos resultados, logo, é necessário fazer diferente para alcançarmos diferentes resultados, fazer mais para alcançarmos mais resultados, comprometidos com o mesmo evangelho fiel em seu conteúdo bíblico conforme a interpretação daqueles padrões de Westminster adotados como, a Confissão da Igreja Presbiteriana do Brasil, o Catecismo Maior e o Breve Catecismo. Nosso objetivo geral poderia ser resumido no nosso desejo de, com a graça de Deus crescer qualitativamente e quantitativamente.


Avaliação de Processo

8 Este projeto será submetido a apreciação da comunidade de fé que congrega na Igreja Presbiteriana de Dracena afim de que receba a contribuição preciosa de irmãos e irmãs para o sua formulação e seu sucesso; submete-se a uma permanente avaliação de processo que, possibilitará adições, exclusões, alterações e adequações em suas partes, desde que não sejam contrárias às Escrituras Sagradas, nossa constituição e símbolos de fé.

10.1. Serão realizados, em tempo oportuno, sensos e pesquisas com perguntas elaboradas previamente, com o objetivo de detectar falhas durante a aplicação do projeto.

10.2. Os pesquisados serão submetidos à entrevista em visita oficial com clima informal, e responderão perguntas, suas respostas somarão aos dados para a avaliação do processo, dos resultados e do impacto obtido com as atividades desenvolvidas.


Avaliação dos Resultados e do impacto

11 Em seguida se processarão a analise dos dados obtidos e a avaliação dos resultados. E a elaboração de propostas ou resoluções que visem orientar o trabalho.

11.1 Detectadas eventuais falhas, ou impactos negativos o Conselho ou o pastor-efetivo poderá propor ou orientar medidas ou tomar resoluções que, alterem o proposto neste projeto. Na agenda Semanal do Pastor e Anual da Igreja.

(Extrato da Ata 508 de 9 de abril de 2011: “Decide-se dar conhecimento a igreja do documento transcrito e de seus anexos aprovados”)





Ide e cresça Igreja Presbiteriana de Dracena “edificando-se e caminhando no temor do Senhor, e, no conforto do Espírito Santo” (At 9.31).  






Dracena – SP, 25 de julho de 2011.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

terça-feira, 31 de julho de 2012

O ENCONTRO DE CASAIS DA IGREJA PRESBITERIANA SUPEROU AS EXPECTATIVAS


No último domingo a Igreja Presbiteriana de Dracena realizou o 1° Encontro de Casais. Outros encontros de casais de forma diferente já foram realizados, mas neste formato esta foi a primeira edição.
Os palestrantes foram Anderson e Kellen. Eles vivem em Brasília, residem em Cidade Ocidental, Goiás, que fica a 40 minutos do Palácio do Planalto, ministram cursos pela Universidade da Família e pelo Ministério Casados Para Sempre (Marriage Ministres International - MMI).
As palestras aconteceram na sexta-feira (27/07) e no sábado (28/07) conforme anunciado. Como gostaram tanto de Dracena Anderson e Kellen e seus filhos Victor e Alef decidiram ficar na cidade até sexta-feira dia 03/08, na oportunidade ministraram também no domingo pela manhã na Escola Dominical (9h00min), e, no Culto Dominical (19h30min) no templo da Igreja Presbiteriana de Dracena.
As inscrições alcançaram o número de 63 casais, que pagaram uma quantia simbólica de R$30,00 que ajudaram nos gastos com o coffe break, jantar, lembrancinhas do evento e transporte dos palestrantes; tudo ficou muito lindo, as palestras muito edificaram os casais que compareceram.
Estiveram presentes casais da igreja que promoveu o encontro e de outras igrejas cristãs, também pessoas que não declararam afiliação religiosa. O ensino foi edificante para todos e Deus abençoou muito os casais nestes dias com a Palavra de Deus. Os palestrantes utilizaram na comunicação com criatividade e amor, linguagem e imagens muito impactantes; "os resultados foram imediatos, de amor, perdão e reconciliação, esperamos é que estes resultados sejam alimentados e fortalecidos para que permaneçam para sempre. Estes encontros são muito importantes para edificação e fortalecimento do casal, da família, da comunidade e da sociedade em geral, pois não há casal tão perfeito que não necessite de edificação e fortalecimento e não há casamento tão prejudicado ou fracassado que não possa ser restaurado, edificado e fortalecido." Afirma o Rev. Anatote Lopes, pastor da Igreja Presbiteriana.
A expectativa agora é de termos mais encontros como estes; a liderança da Igreja Presbiteriana de Dracena anuncia a 2ª Edição nesta mesma linha e os mesmos palestrantes estão convidados para voltarem.
A Igreja Presbiteriana de Dracena comemora nos dias 20 e 21 de outubro 53 anos de sua organização, comparecerá nesta ocasião o cantor Valter Junior, da Igreja Presbiteriana de Brasília, na capital federal, o Rev. Hermisten Maia Pereira da Costa, da equipe pastoral da Igreja Presbiteriana de São Bernardo do Campo, na capital do estado, e o Rev. Neurival da Silva Feitosa, da Igreja Presbiteriana do Lago Azul, Novo Gama, Goiás.
A Igreja Presbiteriana de Dracena está presente na cidade desde 1943 quando esteve aqui o primeiro missionário da Junta de Missões Nacionais – JMN, o Rev. Oscar Chaves, a sede do trabalho missionário na região da Nova Alta Paulista era a cidade de Lucélia, depois foi transferida para Dracena; em 1959 foi organizada a igreja tendo como seu primeiro pastor o Rev. Osvaldo Dias de Lacerda e hoje é pastoreada pelo Rev. Anatote Lopes da Silva, este casado com Juliane, têm dois filhos: Gabriel de 9 anos e Rafael de 3 anos. Aqui chegaram a dezembro de 2010 para se dedicarem a evangelização e ao ministério pastoral em Dracena e a consolidação dos trabalhos missionários em Panorama e Junqueirópolis, onde a igreja tem congregações. Neste final de semana recebemos também a visita do Secretário Executivo da JMN, o Rev. Elioenai Ferreira Pinto Bandeira.  

quarta-feira, 25 de julho de 2012

COISAS NOVAS E COISAS VELHAS: Pastoral


COISAS NOVAS E COISAS VELHAS: Pastoral: O DEVER DO HOMEM É lamentável que o crente professo, isto é, um presbiteriano batizado que no dia da sua pública profissão de fé pro...

quinta-feira, 19 de julho de 2012

domingo, 8 de julho de 2012

Ordenação Diaconal, Profissão de Fé e Batismo e Celebração da Ceia do Senhor

A sua presença na Igreja Presbiteriana de Dracena hoje (8 de julho de 2012) é muito importante para o crescimento do evangelho em Dracena, Junqueirópolis e Panorama, pois teremos a ordenação e investidura de diáconos para servirem em Dracena e Panorama, batismo de novos membros e a celebração da Ceia do Senhor, além de reunirmos para o culto, pois em tudo temos o propósito de adorar e bendizer ao nosso Deus, será edificante para todos nós e estimulante para as ações missionárias que sucederão. Convide os parentes e amigos. Até lá.



sexta-feira, 15 de junho de 2012

COISAS NOVAS E COISAS VELHAS: A IGREJA PRECISA DE SAÚDE ESPIRITUAL PARA REVITALI...


Clique no título (link) abaixo da imagem e leia a pastoral:




A IGREJA PRECISA DE SAÚDE ESPIRITUAL PARA REVITALIZAÇÃO E CRESCIMENTO


Por Anatote Lopes Um fariseu, assíduo e dedicado na sua religião, pensava que uma mulher de má fama naturalmente deveria ser rejeitad...

sexta-feira, 1 de junho de 2012

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Como viver bem com Deus 1ª Parte

Irmãos, algumas informações deste vídeo precisam ser atualizadas, pois o aniversário da irmã foi no ano passado; entre os irmãos identificamos as irmãs Hermínia, Eunice, filha do Presb. Ferreira, e Dirce Trevisan que foram contemporâneas do Rev. Uzi e guardam boas lembranças do pastor. Hoje aguardamos novas notícias. Irmã Amélia está linda, com saúde e participando regularmente dos cultos e acolhendo em seu lar os Grupos de Oração nos Lares. Tive o prazer de almoçar com ela no dia das mães. Grandes coisas o Senhor tem feito por nós. Depois que assistir a 1ª Parte click aqui e veja a 2ª Parte: http://www.youtube.com/watch?v=vXvomS1o--k&feature=relmfu

Como viver bem com Deus 2ª Parte

terça-feira, 8 de maio de 2012

CRIANÇAS NA IGREJA PRESBITERIANA REALIZAM CULTO ("CULTO INFANTIL")


Por Anatote Lopes


























As crianças aprendem rápido... 
No sábado dia 5 de maio de 2012 as crianças realizaram um Culto com hinos sacros tradicionais  e cânticos infantis, seguiram a ordem litúrgica elaborada sob a supervisão pastoral direitinho e fizeram as leituras bíblicas. 

Mas, e a pregação? 

Foi bem diferente... Na sua forma, mas não no conteúdo. 

Para este público entre crianças de colo até de alguns irmãos e irmãs mais maduros, a mensagem ficou a cargo dos fantoches Lilo (Tiago) e Liloca (Adriana). 

O reconhecimento da condição humana (do pecado)  e da bondade de Deus e de sua graça, o dever de nós obedecermos a Deus e a confiança na promessa sinalizada com o arco que Deus colocou no céu foram bem enfatizados. Os mensageiros e artistas (pratas da casa) tiveram o objetivo de comunicar o amor e o perdão de Deus em nosso Senhor Jesus Cristo para as crianças e aos pais que compareceram compreenderem as verdades do Evangelho.

A conversão é obra do Espírito Santo, e apenas a Palavra de Deus é suficiente, e, nós como mensageiros, comunicamos a Palavra de Deus, o conteúdo verdadeiro do Evangelho bíblico, na vida comunitária da Igreja toda, a realização das crianças da UCP - União de Crianças Presbiteriana foi uma experiência tão agradável  que exigiu  uma nova data para um novo Culto Infantil: será no dia 12 ou no dia 13 de outubro, as crianças e os pais fiquem de olho.

Neste blog temos vídeos de alguns momentos da mensagem pelos fantoches e algumas fotos para a criançada curtir, veja você também, depois curte, compartilha, participe deste blog clicando aqui do ladinho em "participar" e multiplique essa divulgação, se no próximo culto ficar todo mundo bem apertadinho... Não tem problema, a gente arruma um montão de cadeirinhas e desaperta.

Deus abençoe esta igreja e Deus abençoe este projeto!

Lilo e Liloca (fantoches) comunicam o amor de Deus - Igreja Presbiterian...

Lilo e Liloca (fantoches) comunicam o amor de Deus - Igreja Presbiterian...

Lilo e Liloca (Fantoches) comunicam o amor de Deus - Igreja Presbiterian...

SAF REALIZA “SÓ PARA MULHERES III” 2012 NA IPDRACENA

2012 – SAF DA IGREJA PRESBITERIANA DE DRACENA

No dia 28 de abril no salão social da Igreja a SAF REÚNE APROXIMADAMENTE 50 MULHERES EM UM ENCONTRO FEMININO PARA COMUNHÃO E EDIFICAÇÃO
“SÓ PARA MULHERES III”. A preletora, irmã Míriam, prata da casa, trouxe a mensagem bíblica. As impressões foram ótimas, a mensagem edificante, as prendas belíssimas! Elas já esperam pelo próximo; não se fala em outra coisa. 


















































quinta-feira, 3 de maio de 2012

quinta-feira, 26 de abril de 2012

CULTO INFANTIL


As pessoas que crescem na Igreja aprendem desde crianças que a salvação é um ato maravilhoso da graça do nosso Deus realizada por Jesus Cristo no poder do Espírito Santo, E, as crianças aprendem desde cedo que é bom adorar e que tem a necessidade de aprender e praticar a Palavra de Deus e com as suas palavras e com as suas vidas comunicar o amor e o perdão de Deus em nosso Senhor Jesus Cristo.

Não é bom que elas estejam na igreja sem compreenderem as verdades do Evangelho, ou, pior, sem a salvação. O que acontece é que quando os seus pais não as trouxer, essas crianças, já pessoas maiores, não virão espontaneamente se não forem convertidas ao Senhor Jesus ou se tornarão falsamente religiosas e não verdadeiramente piedosas.

Nós sabemos que a conversão é obra do Espírito Santo, mas nós somos os seus mensageiros, haja vista que comunicamos a salvação com uma boa palavra e com nossos bons exemplos ou nos tornamos pedras de tropeço e rocha de escândalo com ensinos errados e maus exemplos. Por isso, a iniciativa do Culto Infantil deve ser comprometida com o conteúdo verdadeiro do Evangelho bíblico associado à vida comunitária da Igreja toda, a participação dos pais, o apoio diaconal e a supervisão dos presbíteros.

Deus abençoe esta igreja e Deus abençoe este projeto!


Rev. Anatote Lopes