Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

PRESBÍTERO ANTONIO FERREIRA DA SILVA, O PIONEIRO.

Antonio Ferreira da Silva foi um dos membros mais importantes na história da igreja desde a sua fundação. Segundo informação do Rev. Uzi Murback, pastor desta igreja de 1964 a 1966 que, hoje, jubilado, mora em Brasília, diz “uma pessoa inesquecível e um servo do Senhor”; outras pessoas também dão testemunho de sua dedicação e aplicação na obra de Deus. Foi o Presb. Ferreira que motivou outras famílias presbiterianas acostumadas a congregar na Igreja Metodista a se dedicar na implantação do trabalho presbiteriano desde que chegou em Dracena, segundo afirma a sua filha Maria Eunice Ferreira, membro da nossa igreja até hoje.

O senhor Ferreira não apenas colaborou, mas foi o principal responsável pelo desenvolvimento da igreja nos seus primórdios, conforme dissertou Angélica M. M. L. Garcia na sua pós-graduação em Teologia e História pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper, Mackenzie, São Paulo (Garcia, 2009, p. 45).
O primeiro Conselho da Igreja Presbiteriana de Dracena foi assim formado: pelo pastor Rev. Oswaldo Dias de Lacerda e presbíteros Antonio Ferreira da Silva o mais votado, seguido de José Teixeira de Lima, José de Souza Lima e José Barbosa. A primeira Junta Diaconal foi composta pelos diáconos Jovino Silveira Martins, Natanael Bernardino, Gentil Rother e Daniel Alvarenga, eleitos em assembléia presidida pelo Rev. Wilson Nobrega Lício, conforme consta no Livro I Ata N° 2, de 25 de outubro de 1959. Garcia afirma “que sua influencia se fez sentir até meados da década de 90”, quando a sua saúde começou a declinar, já com a idade de 85 anos. Mas, dele ainda diz que, “continuou sendo uma voz firme e conselheira para a igreja, respeitado pela maioria. Ele era um homem sério, muito organizado e dinâmico. Tinha espírito de liderança, era educado e compreensivo.” Nasceu a 17 de agosto de 1910 em Silvianópolis-MG, e faleceu em 14 de setembro de 2003 na cidade de Dracena.
Por ocasião das comemorações do aniversário da Igreja Presbiteriana de Dracena, organizada em 25 de outubro de 1959, trazemos a memória apenas o que nos pode dar esperança e glorificamos a Deus obedecendo ao quinto mandamento; fazer isto é necessário, como convém obedecer a Deus em outras coisas, isto é, não esquecer os seus mandamentos: "Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus te dá.” (Ex. 20.12); do qual, aprendemos desde cedo, ser o único mandamento com promessa (Ef 6.2).
Aprendemos a honrar o nosso pai e a nossa mãe, não somente os nossos pais naturais, mas, também, todos os superiores em idade e dons, especialmente aqueles que por ordenação divina nos precederam e nos deixaram o legado, os pioneiros, autoridades e familiares, na Igreja ou no Estado. Pois devemos conforme este mandamento dar honra, reverência, ações de graças a Deus por eles, e, ainda imitar suas virtudes, pois procedendo assim, tanto glorificamos a Deus o quanto recebemos de Deus o bem (Ef 6.3). Só glorifica a Deus que o obedece, só em obediência podemos glorificar a Deus.
                                                                
Rev. Anatote Lopes da Silva

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Cantata comemora os 16 anos do Projeto Esperança


Karen Basso/Portal Regional

Foto: M.Quinoshita/JR
A igreja recebeu visitantes na noite de sábado, para comemoração da data
A igreja recebeu visitantes na noite de sábado, para comemoração da data
A Igreja Presbiteriana de Dracena comemorou no sábado (24) à noite, os 16 anos da Associação Projeto Esperança (APE) com a apresentação da cantata, com nove canções cristãs, pelas crianças assistidas pelo projeto. As professoras Sueli Corage e Juliane Lopes coordenaram a programação.
Sueli regeu o coro e a professora de música voluntária da Escola de Música Villa Lobos, Zuleica Rocha Morilhas regeu a apresentação de flauta e da banda.
O presidente da associação, Juraci Omodei Junior e o capelão Anatote Lopes agradeceram a presença das autoridades, convidados e familiares dos alunos do projeto. Compareceram o prefeito Célio Rejani e a primeira-dama Darcy, o presidente da Câmara Nelson Buzinaro, o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Carlos Alberto Pereira, os membros do Conselho da Igreja Presbiteriana de Dracena, Valter Corage e Valdeci Leite, da diretoria do projeto, Eunice Alves, Luzia Ruiz Corage e Tiago de David, além da comunidade e apoiadores do projeto.


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

ALEGRIA NO DIA 7 DE SETEMBRO

SAF DA IGREJA PRESBITERIANA DE DRACENA REÚNE (SÓ) MULHERES, NO "SÓ PARA MULHERES II"

A Sociedade Auxiliadora Feminina - SAF da Igreja Presbiteriana de Dracena, presidida por Marli Rocha, reuniu neste sábado, 24/09/11, no salão social da igreja, grande número de sócias e visitantes, como o nome do evento diz "Só Para Mulheres II", esta é a segunda edição do evento que reúne só mulheres com o propósito de viver a comunhão e promover a edificação mútua pela Palavra de Deus, em um ambiente descontraído tiveram um delicioso lanche nessa tarde. A SAF promete mais, se o Senhor nos permitir, as visitantes gostaram muito e pretender voltar. A atividade começou às 15h e durou parte da tarde deste dia. 



quarta-feira, 14 de setembro de 2011

“Um sonho não pode durar mais que uma noite”


Quem não quer viver uma vida tranqüila? Quem não quer a tranqüilidade de um saldo positivo bem alto na conta bancária? As contas pagas, a casa confortável, os filhos e filhas saudáveis? Um cônjuge saudável, satisfeito, em boa forma em um lar em plena harmonia e paz? Quem não quer ter bom nome, fama e popularidade na sociedade? Quem não quer os negócios sempre bem sucedidos ou um emprego bom, com um bom salário e muitos benefícios? Quem não quer uma igreja pastoreada por um líder dedicado, inteligente e dinâmico, cheia de alegria, com eventos emocionantes e comunhão em paz, sem conflitos internos ou perseguições externas, sem dificuldades de relacionamentos, sem casos de disciplina ou discussões sobre doutrina, trabalhos e questões administrativas?
Nossos antepassados sonhavam e nós também. Porém, tornamo-nos muito mais exigentes que nossos avós.  E, para realizar nossos desejos precisamos trabalhar muito mais; ”dos muitos trabalhos vem os sonhos” (Ec. 5.3a) e “na multidão dos sonhos há vaidade” (Ec. 5.7a). Os casamentos no passado sobreviveriam mesmo que sua qualidade não fosse muito boa; hoje, casais que vivem um casamento de baixa qualidade, estão muito mais suscetíveis ao adultério e ao divórcio. A ânsia por ganhar dinheiro e a falta de convivência com o Senhor, mesmo entre aqueles que se consideram cristãos, levam-nos a desejar alguma vantagem ou a embolsar algum tipo de ganho ilícito. Como a gana de levar sempre alguma vantagem leva as pessoas a adquirir algum produto pirata.             
As seitas e as religiões de massa, motivadas pelo mesmo espírito que opera no homem pós-moderno, negociaram princípios essenciais da fé e da ética cristã, para satisfazer um número crescente de adeptos consumidores de produtos falsificados, gente em busca de uma religião pirata, de vantagem a qualquer custo. Essas “igrejas” corromperam a mensagem do Evangelho distorcendo a Bíblia para assegurar os seus lucros, a dominação e o poder, manipulando as emoções, os vícios e paixões carnais das pessoas para alcançar seus objetivos de proliferar, explorar e perpetuar a exploração e a dominação. 
Assistindo o canal TV Cultura ao programa “Provocações” dia 13/09/2011, ouvi a estória “Um sonho não pode dura mais que uma noite”: Conta-se que um homem começou a sonhar com uma nebulosa e ficou curioso; e a cada noite que dormia via no sonho esta nebulosa tomar uma nova forma; fascinado, a cada dia, saia correndo do trabalho para dormir e continuar aquele sonho, até a nébula virar uma personagem, o sonhador foi deixando o hábito de sair de casa à noite para dormir cedo e sonhar para desvendar o que via no sonho, aos poucos foi deixando de viver a realidade para dormir e interagir com o sonho, a ponto de pedir demissão do emprego para dormir mais cedo e sonhar; até que foi desafiado pela personagem do sonho a descobrir a realidade. Acordando do sono foi em busca da realidade e descobriu que ele não passava de um sonho de outra pessoa.
Quem é você? Quais são suas prioridades? Você tem tempo para participar da vida da igreja? Para ouvir a Palavra de Deus? Você tem tempo para a família? Ou, você tem sonhado muito e precisa de horas extras para ter mais lucros e realizar os seus sonhos? A quem você serve? Será que o sonho que você abraçou não se trata do sonho de seu pastor ou de seu empregador? Será que os seus negócios não absorveram sua alma?  Você só pensa em chegar a sua casa, comer e dormir para recomeçar “o sonho” do dia seguinte?
Você é o administrador ao qual Deus confia o tempo, os dons e os talentos, os quais, ele mesmo, nos concedeu. Você administra bem tudo o que recebeu?
Realizar os seus sonhos e viver uma vida tranqüila não é um erro, mas a busca pela realização dos sonhos e da tranqüilidade não pode acontecer a qualquer preço, foi por isso que Cristo disse: “não podeis servir a Deus e também ao dinheiro” (Lucas 16.13). Qual é a sua prioridade? Faça uma boa escolha. Caso já tenha feito uma má escolha, volte atrás e recomece.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Grupos de Oração nos Lares

Hoje a igreja se reúne nos lares para orar e meditar na Palavra e são mais os que se reúnem nos lares do que poderíamos reunir no templo.

A igreja que se reúne nos lares estará hoje no Palmeiras, no Centro e em Junqueirópolis, a partir do próximo mês com o desdobramento do grupo do Palmeiras estaremos em mais um bairro.

Oração, reflexão, louvor e ações de graças, nos Grupos de Oração nos Lares, todas as terças-feiras às 20 horas. 

sábado, 10 de setembro de 2011

A culpa é de quem?

                    
                                                                                                                     
Você já recebeu uma notificação de autuação: excesso de velocidade? Ficou irritado? Mas e daí? A culpa é sua e de mais ninguém e você precisa assumir as conseqüências.
O mundo está passando por uma crise econômica. Será que entramos nessa por acaso? Ou, é fruto de imprudência e falta de planejamento nosso? Certamente, grandes empresários e banqueiros deram passos maiores que as pernas.
Nos detalhes simples e nos mais complexos da vida, no cuidado ao dirigir e na administração os seguidores de Cristo, os eleitos que foram livres da condenação do pecado, precisam viver com prudência e obedecer à Palavra de Deus. Só assim poderão contar com a proteção e o cuidado do Pai.
Os discípulos de Jesus sabem que enfrentarão dificuldade sempre. Mas não abandonam o barco, nem se acovardam ou se desesperam, somente quando estão cientes das promessas e da esperança de que estão no rumo certo e chegarão ao alvo mais precioso.
Os discípulos planejam seus passos, renunciam o que for preciso e buscam o equilíbrio em favor do reino de Deus, orientados pela sabedoria do alto e não a do mundo.
Alguns princípios, simples e essenciais, para nossa vida e nosso trabalho na igreja, a partir Lucas 14.33(Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.),  devem nortear nossa visão: é mais importante ser do que ter! Quem inclui Deus no projeto de vida age com prudência! Uma motivação errada anula o ato praticado! Autenticidade é melhor do que imagem! Pense de si e de Deus corretamente, de acordo com a Bíblia!
Diante das correntes que ameaçam a fé Cristã, as quais encontram força nos meios de comunicação para minar as nossas consciências, requer de nós que, sejamos mais vigilantes. Seguir a Cristo implica ser mais cautelosos.
Jesus exige de nós amor e obediência absolutos. Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida Eterna, isto é, só Ele pode dar a vida eterna. Vale à pena segui-lo, pois ele morreu por nós na cruz. Somos gratos pelo seu gesto de amor, pedimos perdão pelas vezes que o desobedecemos e ajuda para não cairmos mais em tentações.

O Rev. Anatote para a WTV fala sobre a esperança da Igreja

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Uma Igreja Reformada: identidade e história

Antes de falarmos que a Igreja Presbiteriana de Dracena é Reformada enfatizamos que, ela é autêntica. Porque autenticidade é mais importante do que identidade, o que é muito mais importante do que imagem (marketing). Muitas igrejas e seus membros perderam os seus nomes (sua identidade) e não sabem quem são e a quem servem e o que podem pensar de si mesmos e de Deus. Passaram a expressar na sociedade e na mídia uma imagem falsa de alegria e de saúde, para suprir as necessidades humanas de coisas com valor de signo ou de natureza emocional, mas sem qualquer relação com a verdadeira espiritualidade ou com a realidade, o que é realmente necessário. Essa falsidade e engano experimentados no ambiente religioso são o reflexo e conseqüência de perdas de sentido e propósitos, perdas de um nome, de uma história e de uma identidade.
Uma igreja sem autenticidade é um povo sem nome, sem passado e sem história que, segue sem futuro o seu próprio caminho; os seus membros seguem um ícone criado por suas próprias paixões, ela se traveste para se tornar atraente e desejável, como um produto de prateleira no mercado do sistema religioso que seduz, explora financeiramente e cega espiritualmente.
No artigo anterior apresentamos uma igreja autêntica e reformada, estamos falando da única e verdadeira igreja de Jesus Cristo que retornou à verdade das Escrituras historicamente na Reforma Protestante no século XVI, da qual, nossa igreja é herdeira em Dracena. É a Igreja preservada, espalhada e sustentada por todo o globo terrestre, e também parte da Igreja Presbiteriana do Brasil – IPB – implantada em 1859 por ocasião da chegada do missionário americano Ashbel Green Simonton e integra a comunidade internacional de igrejas originárias da Reforma Protestante que foi deflagrada na Alemanha por Martin Luther (Lutero) no dia 31 de outubro de 1517 e do presbiterianismo que surgiu na Escócia sob a liderança de John Knox em 1533. Sua teologia foi organizada pela mente mais inteligente do final do período da Renascença e início do Iluminismo, cuja influência está presente em todas as igrejas reformadas e na sociedade européia e americana, o erudito filósofo, humanista, com formação em Direito, Letras e Teologia, estadista e pastor de Genebra, na Suíça, John Calvin (Calvino). Rege-se pela Constituição Interna, Código de Disciplina e Princípios de Liturgia da IPB. Portanto, é bíblica na sua pregação, celebração dos sacramentos e na prática da disciplina; fervorosa na oração e racional na adoração; relevante na cidade onde está estabelecida desde 1959; na “Cidade Milagre”, Dracena – São Paulo.
É Reformada, ou seja, aceita a identidade com a Reforma da Igreja ocorrida no Século XVI, aceita como bíblicos os ensinamentos dos reformadores e adota o moto da Reforma: “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est” (igreja reformada sempre se reformando) e suas marcas: “Sola Scriptura, Sola Fides, Solus Christus, Sola Gratia, Soli Deo Gloria”.
A Igreja Presbiteriana de Dracena aceita o desafio de tornar vivas para a sua geração e para as novas gerações, as mesmas verdades bíblicas resgatadas pelos reformadores em seu próprio tempo, exercendo um serviço fiel, arrojado, dinâmico e impactante, sem aceitar doutrinas e métodos que firam os ensinos da Escritura, os padrões de fé da IPB, seus Princípios de Liturgia, sua eclesiologia, e as decisões do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Uma Igreja Autêntica



É Autêntica, porque ensina o conhecimento de si mesmo, o reconhecimento da condição em que se encontram todos os seres humanos, mesmo os eleitos, logo, assume “quem é o homem” (Sl 8.4) e estimula uma noção verdadeira de “quem é Deus” (Jo 4.24), este conhecimento de Deus e de nós mesmo é necessário para o culto autêntico em espírito e em verdade e uma vida sem hipocrisia, refletindo a Aliança da Graça pela qual o Deus Misericordioso e boníssimo recebe e abençoa homens pecadores pela mediação do Senhor Jesus Cristo (Jo 4.22-24). Não tem a arrogância de ser a exclusiva propriedade de Cristo, nem de ser a proprietária de Deus e dos meios de graça. É autêntica na adoração: não apenas sincera, mas também bíblica, a partir da doutrina correta de Deus e do homem. O sentimento de que todos os homens são igualmente pecadores (Rm 3.23) e carentes da graça e misericórdia de Deus nos une em amor e pastoreio mútuo (Gl 6.2; I Pe 4.10). Quanto à autenticidade desta igreja é importante destacar as motivações de seu surgimento, como fruto do labor missionário e tendo em vista unicamente a glória do Único Deus Verdadeiro e Digno, diante do cumprimento de profecias do surgimento de falsos profetas e proliferação de falsas doutrinas. Quanto ao seu futuro, será preservada pelo seu Senhor em sua missão e natureza até a volta do senhor Jesus Cristo em sua Glória.